Kinesio Tape no Tratamento do Linfedema – Saiba Por quê Você Deve Usar

0
12708
Kinesio Taping para drenagem linfática

Kinesio Taping para Drenagem Linfática

A Kinesio Tape, ou bandagem elástica, é comumente utilizada pelos fisioterapeutas no tratamento de lesões ortopédicas e para o alinhamento de algumas estruturas corporais.

Hoje trouxemos  um artigo que faz uma revisão clinica dos tratamentos do linfedema, e traz a Kinesio Tape como opção terapêutica comprovadamente eficaz nesse tipo de condição.

Começaremos com alguns conceitos básicos sobre a condição, para então trazer as considerações levantadas pelo artigo sobe o tema.

O que é o Linfedema

O linfedema nada mais é do que um inchaço no corpo, podendo ser nos braços ou nas pernas (mais comumente) ou mesmo no tronco, resultante de bloqueios ou do funcionamento inadequado dos vasos do sistema linfático.

Ele ainda é frequentemente associado a deficiências no sistema venoso, que possui ação inter-relacionada com a função do sistema linfático.

O sistema linfático é responsável por drenar o excesso de líquido do nosso corpo, e quando ele não funciona corretamente, esse líquido se acumula, causando inchaço.

É uma condição mais comum do que se pensa, acometendo cerca de 150 mil pessoas anualmente no Brasil.

Ainda não existe cura definitiva para a condição, mas diversos tratamentos podem ajudar na redução do edema, e a fisioterapia é parte fundamental desse tratamento, através de diversos recursos e técnicas como exercícios, técnicas de massoterapia e medidas de compressão.

Onde comprar Kinesio Tape: https://www.lupmed.com.br/categoria-produto/bandagens-produtos/kinesiology-tape/

Causas do Linfedema

Existem diversas causas para o linfedema, sendo uma causa comum e recorrente a remoção de linfonodos e doenças neoplásicas.

Quando na ocorrência de uma agressão, como infecções e câncer, a linfa tem seu fluxo aumentado, podendo ter consequências como o edema e linfedema. A linfa é o líquido transportado pelo sistema linfático, rica em proteínas e linfócitos e ela é de vital importância na função imunológica do organismo.

A linfa difere do sangue justamente por não conter células sanguíneas (PICCININ, 2009).

O linfedema pode aparecer sozinho, ou vir acompanhado de outros sintomas como dor, sensação de peso na região acometida, desconforto e queimação.

Essa é uma condição que pode estar presente em pacientes em diversos contextos, que serão tratados pelo fisioterapeuta.

É importante que esse profissional tenha um olhar holístico em relação a esses pacientes e que inclua abordagens para o tratamento  e redução dos sintomas, que interferem com a reabilitação com um todo independentemente da doença de base do paciente.

Tratamentos existentes para o Linfedema

O linfedema é uma condição crônica e um problema muito comum tratado por profissionais de saúde em todos os ambientes terapêuticos e em todos os níveis de atenção.

Apesar de sua prevalência e importância, os tratamentos disponíveis para esta condição são escassos e falta capacitação dos profissionais de saúde, incluindo o fisioterapeuta, para lidar com esses pacientes, tanto em relação à identificação dos sinais de linfedema para tratamento rápido, quanto em relação à aplicação do tratamento propriamente dito.

Devido a isso, os pacientes frequentemente chegam aos serviços de saúde com edemas avançados e conseqüências estabelecidas, como mudanças de pele e de tecidos que poderiam ser evitadas.

Como dito anteriormente, o linfedema é uma condição crônica, que pode progredir se não tiver o tratamento adequado, e não possui cura definitiva.

Além disso, ele gera inúmeras conseqüências físicas, funcionais e psicológicas, afetando consideravelmente a qualidade de vida do paciente.

O principal objetivo do tratamento do linfedema é então reduzir os riscos de complicações relacionadas à condição, reduzir os sintomas associados e manter a independência funcional do paciente.

Dentre os tratamentos convencionais para o linfedema estão:

  • Cuidados com a pele: a manutenção da integridade da pele é fundamental no tratamento do edema para a redução do risco de infecções.

Ela é feita através da hidratação, proteção da região para que não ocorram lesões e o tratamento imediato de lesões que possivelmente venham a surgir.

  • Programa de exercícios: os exercícios fazem parte do tratamento, pois eles atuam movimentando os líquidos corporais através do funcionamento dos músculos, que funcionam como verdadeiras bombas. O programa de exercício deve ser sempre individualizado e prescrito de acordo com cada paciente.
  • Terapia de compressão: as terapias compressivas auxiliam na drenagem do linfedema por promover estabilização muscular, otimizando a sua função de bomba e impedindo mecanicamente o acúmulo excessivo de líquido na região. A compressão deve ser sempre associada a outras medidas, como a realização de exercícios e a elevação da região acometida. A compressão pode ser realizada com meias compressivas, bobas de compressão pneumática e dispositivos específicos de velcro.

O linfedema não tratado ou tratado de forma incorreta, pode evoluir para um linfedema complexo, que é mais grave, mais difícil de ser tratado, requer uma abordagem mais específica e intensiva  com profissionais especializados.

O tratamento para esse tipo de edema possui duas fases distintas.

A primeira fase é a fase descongestiva, caracterizada pela drenagem linfática associada à compressão, cuidados com a pele e ao exercício.

A segunda fase também chamada de fase de manutenção, consiste no uso de compressão, realização de exercícios, cuidados com a pele, drenagem apenas quando necessário e o paciente começa a assumir pessoalmente os cuidados com o edema.

Lembrando que o fisioterapeuta deve sempre avaliar o paciente e realizar uma abordagem completa de todos os sintomas e manifestações encontradas.  Logo, o tratamento será sempre individualizado.

O uso da Kinesio Tape no tratamento do Linfedema

A Kinesio Tape é uma bandagem elástica que surgiu nos anos 70, voltada para o tratamento de lesões esportivas.

No entanto, recentemente muitos estudos vêm utilizando esse recurso no tratamento de outras condições, como o edema.

Os  efeitos fisiológicos  promovem a diminuição de dores musculares, a congestão linfática e hemorragias que podem ocorrer sob a pele.

Este método também beneficia cicatrizes hipertróficas que possuam ou não fibroses e hematomas, proporcionando absorção dos líquidos que devem ser drenados.

Quando utilizada nos pós operatórios de cirurgia plásticas, diminuem edemas, retrações e fibroses, proporcionando ótimos resultados. (DIAS, 2015).

Auxilia nos casos de  equimoses, surgidos no pós-operatórios, facilitando a absorção do sangue que infiltrou nos tecidos.

Outra importante ação da Kinesio Tape é nas dores lombares que na maioria das vezes estão associadas a cirurgia de abdominoplastia (ILESIAS et al., 2009).

Ainda existem poucas pesquisas confirmando a real efetividade desse método de tratamento, mas muitos profissionais vêm utilizando a kinesio tape como tratamento do linfedema na prática clínica com excelentes resultados.

O principio por trás da aplicação da Kinesio Tape no linfedema é que a bandagem é capaz de levantar discretamente a pele, separando-a dos tecidos subjacentes e permitindo que ocorra uma melhor drenagem linfática e maior eficiência do sistema em retirar o excesso de líquido acumulado na região acometida.

Seu uso é estudado principalmente no edema de tronco, onde as possibilidades terapêuticas de tratamento são mais limitadas.

A aplicação é feita em formato de rede, ou teia, onde a bandagem é cortada em pequenas tiras para aumentar o seu efeito tensor sobre a pele e potencializar o efeito de redução do edema.

O uso da Kinesio tape é uma alternativa para tratamento do linfedema, especialmente quando houver contraindicação ao emprego do enfaixamento. (KINESIO TAPING ASSOCIADO À DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO LINFEDEMA PÓS MASTECTOMIA: RELATO DE CASO Maitê dos Santos Pinheiro, Ana Carolina Godoy, Mariana Maia de Oliveira Sunemi)

Estudos randomizados e com maiores amostras e tempo de seguimento relacionado a esse tema são necessários para verificar o efeito real da técnica em longo prazo.*

Ensaios clínicos randomizados comparando os elementos  relevantes para a análise dos efeitos da Kinesio Tape, concluiu que os resultados evidenciam redução significativa do linfedema nos grupos que utilizaram a Kinesio Tape, tanto de forma isolada como associada a outras técnicas. **

Você já viu esse tipo de aplicação da Kinesio tape, ou utiliza em sua prática clínica?

Esta técnica deu resultados positivos para você?

Compartilhe com a gente suas experiências nos comentários!

Veja também: 5 Fatores Sobre Bandagens Que Todo Fisioterapeuta Deveria Conhecer

Referências

* (KINESIO TAPING ASSOCIADO À DRENAGEM LINFÁTICA MANUAL NO LINFEDEMA PÓS MASTECTOMIA: RELATO DE CASO Maitê dos Santos Pinheiro, Ana Carolina Godoy, Mariana Maia de Oliveira Sunemi)

** REVISÃO Efeitos do Kinesio Taping sobre o edema linfático Effects of Kinesiology Taping on the lymphatic edema Hedioneia Maria Foletto Pivetta, D.Sc.*, Gustavo do Nascimento Petter, Ft.**, Giana Berleze Penna, Ft.***, Thaís Nogueir

A Kinesio tape, ou bandagem elástica, é comumente utilizada pelos fisioterapeutas no tratamento de lesões ortopédicas e para o alinhamento de algumas estruturas corporais.